Homem-placa do Greenpeace promove energia solar em oito capitais

Mecanismo funciona de forma independente nas ruas de São Paulo, Rio, Salvador, Recife, Manaus, Belo Horizonte, Porto Alegre e Brasília

Um homem-placa solar é o novo garoto-propaganda do Greenpeace. No domingo (20 de setembro), ele promove a energia solar – uma forma limpa e acessível de gerar eletricidade – nas ruas de oito capitais brasileiras.

Em cada uma das cidades (São Paulo, Rio, Salvador, Recife, Manaus, Belo Horizonte, Porto Alegre e Brasília), um voluntário da organização carrega a mensagem “Eu gero energia – pergunte-me como”. Uma pequena placa solar presa a um capacete é suficiente para acender lâmpadas em suas mãos.

A energia solar é viável, não gera gases do efeito estufa e é uma alternativa a todas as usinas termelétricas fósseis e nucleares instaladas no país. O Brasil tem um potencial nessa área duas vezes maior do que a Alemanha (maior produtor de energia solar do mundo), segundo o Atlas Solarimétrico. Isso significa que, se apenas 5% de toda esta energia fosse aproveitada, toda a demanda brasileira por eletricidade poderia ser atendida.

Contudo, ela não conta com nenhum tipo de incentivo por parte do governo. Outras formas de geração de energia ainda são mais baratas do que a solar, mas o custo pode cair com investimento na pesquisa de tecnologias, na produção local das placas e com linhas de financiamento que permitam sua popularização.

“É importante que o governo estabeleça políticas públicas para incentivar a energia solar fotovoltaica”, afirma o coordenador da campanha de energias renováveis, Ricardo Baitelo. “Promover hoje o uso de fontes renováveis de energia é essencial para inserir o Brasil em um futuro de baixo carbono, dentro do contexto das mudanças climáticas.”

O Greenpeace pede que o governo brasileiro garanta que pelo menos 25% da eletricidade seja gerada a partir de fontes renováveis como vento, sol, biomassa e pequenas centrais hidrelétricas até 2020 e apóie a transferência de tecnologia entre os países, para o crescimento do setor nas nações em desenvolvimento.

O homem-placa solar é parte da semana de mobilização pelo clima, série de ações que o Greenpeace organiza até o dia 22 para chamar a atenção da população em torno das mudanças climáticas e cobrar compromissos reais do governo brasileiro na 15ª Conferência do Clima, em Copenhague (Dinamarca). Na reunião, que acontece em dezembro, representantes de 192 nações precisam definir uma política contra as mudanças climáticas.

One response to this post.

  1. Posted by luciano cortimiglia on 04/10/2009 at 11:59 AM

    excelente o planete agradeca
    ………………

    Responder

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: