Filme “A era da estupidez” nos alerta sobre as consequencias do aquecimento global

“The Age of Stupid” (A era da estupidez), de Franny Armstrong, foi lançado mundialmente em 22 de setembro de 2009 e questiona o porque, nós humanos, não reagimos aos alertas nos dado aos impactos que sofreríamos com o aquecimento global, caso não façamos uma moficação em nosso estilo de vida.

“A era da estupidez” se passa em 2055 e tem no papel principal o ator inglês Pete Postlethwhaite. Ele interpreta o “arquivista”, um homem solitário que vive num mundo devastado pelo aquecimento global e que consome seu tempo catalogando o passado. No filme, Postlethwhaite examina imagens reais de catástrofes climáticas ocorridas entre 2002 e 2009  e se pergunta por que a humanidade não tomou providências contra a crise climática quando ainda havia tempo.

Querendo ou não, o filme é um apelo de “abra os olhos antes que seja tarde de mais”. A três meses da reunião que decidirá o futuro da humanidade, a 15ª Conferência do Clima, que ocorrerá em dezembro em Copenhague, existe a tentativa de transformar os telespectadores em “ativistas” pelo clima. Na reunião de Copenhague, os países desenvolvidos precisam se comprometer com uma redução de 40% das emissões de gases estufa até 2020, tendo como base as emissões de 1990, para que a temperatura do planeta fique bem abaixo dos 2º C. O Brasil deve zerar o desmatamento na Amazônia se quiser agir para barrar o aquecimento global.

Segundo informação retirada do site do Greenpeace Brasil, “as alterações no clima do planeta ilustrados pelo filme não são apenas ficção científica. O Ártico sem gelo, Londres submersa e Austrália em chamas retratam os impactos do aquecimento global em cenários extremos, mas plausíveis. Como as mudanças climáticas não podem ser revertidas, os impactos dependem do que será feito agora para reduzir as emissões de gases estufa”, diz João Talocchi do Greenpeace. “Ao combater o aquecimento global, além de evitar as catástrofes, os países tem a oportunidade de proteger as florestas, inovar tecnologias para geração de energia e gerar empregos verdes”, completa.

O filme é ainda uma visão crítica sobre a demora dos atuais governantes em lidar com a crise climática. Vale a pena não só assistir e refletir a respeito, mas também iniciar uma mudança “radical” em nossos hábitos em prol de um mundo.

Obs: Normalmente diríamos para um mundo MELHOR, mas neste caso, se não iniciarmos JÁ o combate ao aquecimento global, não teremos nem mesmo um mundo para vivermos. Por isso, não pense que você não estará vivo para presenciar os impactos. Não estamos falando de um mundo para nosso filhos e netos, estamos falando da NOSSA sobrevivência. Os efeitos do aquecimento global já estão acontecendo, e as forças da natureza são devastadoras.

Diana V S Costa

Assista ao trailer do filme:

“Nossas ações contra as mudanças climáticas irão definir a nossa geração, assim como o fim do apartheid, a abolição da escravidão e a chegada do homem à Lua definiram gerações anteriores. No momento, vivemos na era da estupidez, mas, apesar do pouco tempo que nos resta, ainda é possível mudar esta situação”, afirma a diretora do filme, Franny Armstrong.

Site oficial do filme: http://www.ageofstupid.net/

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: